Plano para atrasos prolongados

Plano de contingência/emergência para atrasos prolongados

O Plano de Contingência (ou Emergência) para atrasos prolongados da TACV – Cabo Verde Airlines (“TACV”) resulta das novas regras implementadas pelo Ministério dos Transportes dos EUA para gerir os serviços das transportadoras em situações que resultam em atrasos prolongados depois do embarque dos passageiros.

Este plano de contingência está claramente separado do contrato de transporte da TACV e não constitui parte do mesmo.

Antes da ocorrência desses atrasos, a TACV tem um plano abrangente concebido para antecipar e adpatar-se aos desafios operacionais e minimizar os atrasos enquanto os passageiros estiverem a bordo da aeronave. O Centro de Control de Operações (CCO ) na sede da TACV é responsável pela execução diária deste plano, mantendo sempre presente a segurança e o bem estar dos nossos clientes.

A TACV cumpre integralmente todas as normas do Ministério dos Transportes dos E.U.A relativas aos atrasos prolongados na pista. O nosso plano de contingência pretende fornecer-lhe informações sobre as políticas e os procedimentos da TACV para gerir a sua viagem na nossa companhia aérea, em caso de um atraso prolongado da sua aeronave na pista.

Responsabilidade

O Centro de Controlo de Operações (CCO) é responsável pela gestão e qualidade do plano. As decisões relativas a este plano são tomadas a nível do CCO. O Serviço de Atendimento a Clientes do Aeroporto (SAC), o Serviço de Operações de Voo e Serviço de Bordo irão implementar o plano a nível da Escala e nos vôos.

Plano a Nível dos Serviços de Escala

O plano baseia-se em procedimentos operacionais padrão existentes para gerir os atrasos prolongados a bordo das aeronaves e os desvios. Todas as Escalas (Stations) identificaram os recursos e desenvolveram procedimentos que lhes permite com eficácia retirar um avião da pista e abrir a porta, dando aos passageiros a oportunidade de desembarcarem num determinado espaço de tempo.

Os Serviços de Escala vão assegurar que os atrasos por desvio tenham a mesma prioridade que os outros atrasos na pista, ou seja, a saída dos passageiros será permitida antes atingir o prazo de 4 horas (** ). Os planos individuais da Escala devem permitir, pelo menos, 30 minutos (ou o máximo de 60 minutos nas escalas maiores) para completar o trabalho de regressar ao portão e o desembarque.

As Escalas têm planos coordenados com os serviços de Operações Aeroportuários e com as agências governamentais locais para atender aos requisitos das regras relativas a atrasos na pista, que inclui métodos de back-up para equipamentos inoperantes e o provisionamento e manutenção das aeronaves.

Os serviços de atendimento ao cliente prepararam os anúncios a serem utilizados nos portões de embarque conforme o caso e a situação. Os anúncios vão:

• Identificar o(s) motivos do atraso e indicar a hora de partida prevista

• Explicar o efeito possível da regra de atrasos na pista do MdT (Ministério dos Tranpsortes americano)

• Informar aos clientes sobre a possibilidade de saída da aeronave, se for o caso.

Durante todo o atraso do vôo, a comunicação entre o Centro de Control de Operações (CCO) da TACV e a tripulação será contínua. Tanto o CCO como a tripulação do voo vão fazer o acompanhamento do ambiente geral dos passageiros em todos os momentos. A TACV vai tomar decisões em prol do bem- estar de todos os passageiros a bordo do vôo afectado. Os passageiros receberão uma comunicação a cada 30 minutos sobre o estado do atraso.

Limites aos longos atrasos em terra com passageiros a bordo.

Longos atrasos em terra com passageiros a bordo podem ocorrer tanto durante o taxi antes da partida como durante o taxi depois da aterragem.

Durante essas duas fases da viagem, aplicam-se os seguintes limites:

Para vôos internacionais que partem ou chegam a um aeroporto dos EUA, a TACV não vai permitir que uma aeronave permaneça na pista por mais de quatro (4) horas . ** Antes de atingir o limite de 4 (quatro) horas, a TACV irá fazer voltar a aeronave para o portão de embarque, ou outro ponto de desembarque adequado, onde os passageiros poderão desembarcar.

** Atrasos superiores a estes prazos podem ser necessárias se: (i) o piloto em comando determinar que existe um motivo relacionado com a segurança pessoal dos passageiros ou com a segurança da aeronave porque a aeronave não pode abandonar a sua localização na pista para permitir o desembarque dos passageiros; ou ( ii ) o controlo de tráfego aéreo avisar ao piloto em comando que voltar para o portão ou outro ponto de desembarque para permitir o desembarque de passageiros iria perturbar significativamente as operações aeroportuárias.

Serviços prestados aos passageiros durante atrasos prolongados em terra com passageiros a bordo

 Em todos os voos, a TACV irá proporcionar aos passageiros alimentação adequada e água potável, o mais tardar até 2 (duas) horas após a aeronave deixar o portão (no caso de partidas) ou aterragem (no caso de chegadas ), se a aeronave continuar na pista, salvo se o piloto em comando determinar que as considerações de segurança dos passageiros ou da aeronave impedem a realização do serviço.

Em todos os voos, a TACV irá assegurar que as instalações sanitárias funcionais permaneçam disponíveis enquanto a aeronave permanecer na pista. A TACV irá assegurar também que a atenção médica adequada esteja disponível, se necessário.

Recursos

A TACV tem tomado medidas para garantir recursos suficientes para implementar esse plano de contingência/emergência para atrasos prolongados na pista, quando necessário.